UOL Notícias Notícias
 
26/06/2010 - 20h17 / Atualizada 26/06/2010 - 20h22

ONGs se dizem decepcionadas com conclusões do G8 no Canadá

TORONTO, Canadá, 26 Jun 2010 (AFP) -Várias organizações não-governamentais rejeitaram, este sábado, as conclusões da cúpula dos oito países mais industrializados do mundo (G8), celebrada no Canadá, as quais consideraram uma resposta insuficiente em temas como o ambiental e o do combate à pobreza.

"O Greenpeace não pode mais que dar uma nota ruim aos dirigentes do G8 que não tomaram as medidas que a proteção do clima exige", destacou, em comunicado, Kumi Naidoo, titular da organização ambientalista internacional.

Os avanços para eliminar os combustíveis fósseis não foram citados no encontro, condenou.

"Quando esperamos que o G20 apresente detalhes sobre a eliminação progressiva das subvenções aos combustíveis fósseis, o G8 anuncia novas subvenções destinadas a apoiar os combustíveis sujos", acrescentou.

Para Guillaume Grosso, da ONG Oxfam, de combate à pobreza, a cúpula do G8 foi "decepcionante" em sua resposta aos problemas de saúde materna e infantil nos países em desenvolvimento. As ajudas prometidas somam "5 bilhões de dólares, quando seriam necessários pelo menos 20 bilhões" de dólares.

"A cada ano, cerca de 9 milhões de crianças e 350.000 mães morrem por falta de acesso a cuidados médicos", destacou.

O Fundo Mundial para a Natureza (WWF, na sigla em inglês) rejeitou as conclusões dos líderes dos países mais ricos do mundo.

"A boa nova é que a mudança climática está sempre na ordem do dia. A má notícia é que não há nenhum novo compromisso para cumprir o que deve ser feito", denunciou Kim Carstensen, da organização ambientalista.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host