UOL Notícias Notícias
 
28/06/2010 - 18h18 / Atualizada 28/06/2010 - 18h25

Golpe completa 1 ano e milhares de hondurenhos vão às ruas

TEGUCIGALPA, 28 Jun 2010 (AFP) -Milhares de pessoas saíram nesta segunda-feira às ruas das principais cidades de Honduras para exigir o regresso do ex-presidente Manuel Zalaya, exilado na República Dominicana, e o estabelecimento de uma Assembleia Constituinte, no primeiro aniversário do golpe de Estado.

Convocadas pela Frente Nacional de Resistência Popular, centenas de pessoas percorreram com total tranquilidade em torno de 10 km em Tegucigalpa antes de chegar à Plaza de la Merced, no centro histórico da capital, para homenagear o general Francisco Morazán, líder da independência centro-americana.

Diferentemente do que ocorria nas manifestações realizadas sob o governo de fato de Roberto Micheletti, houve apenas a presença das forças da ordem nas ruas.

Somente a Casa Presidencial estava protegida com cordões e policiais antidistúrbios, além de soldados fortemente armados.

"Pedimos o retorno de Zelaya e a convocação de uma Assembleia Constituinte", disse à AFP Cindy Melissa Jirón, estudante de Medicina de 20 anos que participou da colorida passeata na qual não faltaram cartazes com fotos de Zelaya e de Che Guevara.

Segundo esta jovem, o desejo da população é que seja formado um novo Partido da Resistência, e que "o presidente Zelaya nos apoie", disse.

Gloria Vásquez, que integra junto com outros 500 advogados a plataforma da Resistência contra o Golpe, denunciou que, sob o governo de Porfirio Lobo, que se esforça para ser reconhecido pela comunidade internacional, "ainda há perseguição política".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host