UOL Notícias Notícias
 
29/06/2010 - 08h21 / Atualizada 29/06/2010 - 08h33

Moscou diz que caso de espiões russos presos nos EUA é infundado

MOSCOU, 29 Jun 2010 (AFP) -As prisões de supostos espiões russos nos Estados Unidos são "infundadas e mal intencionados" e recordam a época da Guerra Fria, declarou nesta terça-feira o ministro russo das Relações Exteriores em um comunicado.

"Em nossa opinião, tais ações não tem em absoluto qualquer fundamento e são mal intenciondas", afirmou a diplomacia russa.

Um pouco antes, um porta-voz do ministério considerou que existem muitas contradições nas informações sobre a detenção nos Estados Unidos de supostos agentes do SVR, o Serviço Russo de Inteligência Externa.

O SVR não se pronunciou a respeito.

Segundo o chanceler russo Serguei Lavrov, Moscou está à espera de explicações sobre a detenção desses supostos espiões.

"Não nos explicaram do que se trata. Espero que expliquem", disse Lavrov em Jerusalém, onde se encontra de visita.

Dez pessoas foram presas nos Estados Unidos por suposta espionagem a favor da Rússia, informou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos na segunda-feira.

Estas duas pessoas dizem ser americanas, canadenses e peruanas, segundo o texto da denúncia, que não confirma sua nacionalidade.

As dez pessoas foram presas no domingo após terem realizado uma "missão clandestina de longo prazo nos Estados Unidos em nome da Federação Russa".

No total, 11 pessoas foram acusadas em duas denúncias separadas. Nove delas são suspeitas de lavagem de dinheiro.

As dez pessoas que foram presas no domingo em Nova Jersey, Nova York, Virgínia e Massachussets deveriam se apresentar nesta segunda-feira ante um juiz federal.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host