UOL Notícias Notícias
 
29/06/2010 - 10h35 / Atualizada 29/06/2010 - 10h48

Noriega denuncia uma "montagem bancário-financeira imaginária dos EUA"

PARIS, 29 Jun 2010 (AFP) -O ex-ditador panamenho Manuel Antonio Noriega denunciou nesta terça-feira uma "montagem bancário-financeira imaginária" por parte dos Estados Unidos ante o Tribunal Correccional de Paris, que o acusa de lavagem de dinheiro do cartel de Medellín no final dos anos 80 na França.

"Digo com toda humildade e respeito que esta é uma montagem bancário-financeira imaginária dos Estados Unidos", afirmou o ex-homem forte do Panamá, dirigindo-se à presidência do Tribunal.

No segundo dia do julgamento por suposta lavagem de 2,8 milhões de dólares, o ex-ditador negou qualquer vínculo com narcotraficantes.

O Tribunal Correção de Paris começou na segunda-feira a julgar Noriega e o julgamento, que se prolongará até quarta-feira, está sendo realizado no Palácio da Justiça de Paris, na presença do ex-militar de 76 anos, que poderá ser condenado a 10 anos de prisão.

O ex-militar já foi julgado à revelia pelas mesmas acusações em 1999 pelo Tribunal Correcional de Paris, que impôs uma multa de 11,2 milhões de euros.

Noriega foi extraditado em 27 de abril passado dos Estados Unidos para a França depois de cumprir 17 anos de prisão em Miami por cumplicidade no tráfico de drogas.

O ex-militar foi preso no Panamá, em 1989, pelas tropas americanas e levado para os Estados Unidos, onde foi condenado em 1992 a 40 anos de prisão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host