UOL Notícias Notícias
 
01/07/2010 - 11h30 / Atualizada 01/07/2010 - 11h38

Começa julgamento de fotógrafo que teria se aproveitado da dona da L'Oréal

PARIS, 1 Jul 2010 (AFP) -O julgamento de um fotógrafo para quem a dona da L'Oreal, Liliane Bettencourt, a mulher mais rica da França, doou um bilhão de euros, teve início nesta quinta-feira.

O fotógrafo François-Marie Banier é acusado pela filha de Liliane, Françoise Bettencourt-Meyers, de ter se aproveitado de uma suposta perda de faculdades de sua mãe, de 87 anos, para obter as doações em questão.

Bettencourt, 87 anos, nega ter se deixado manipular pelo fotógrafo de 63 anos, a quem considera um "artista genial e cheio de ideias".

Esse é mais um capítulo numa história que também envolve o ministro do Trabalho, Eric Woerth, considerado peça-chave do governo por estar encarregado de realizar a reforma do sistema de aposentadorias, uma das mais polêmicas implementadas pelo presidente Sarkozy.

O nome de sua esposa, Florence Woerth, apareceu em gravações clandestinas entre Bettencourt e seus assesores, que reveleram operações financeiras para a herdeira da L'Oreal sonegar impostos.

O nome de Woerth igualmente aparece nas escutas, que deixam entender que ele estaria consciente das operações, a ponto de uma parte da fortuna de Bettencourt ser administrada, desde 2007, pela sua esposa.

Eric Woerth também foi ministro do Orçamento entre 2007 e 2010 e condecorou em 2007 o gestor da fortuna de Bettencourt.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host