UOL Notícias Notícias
 
04/07/2010 - 15h41 / Atualizada 04/07/2010 - 16h01

Governo cubano tenta proteger imagem caso Fariñas morra, dizem Damas de Branco

HAVANA, 4 Jul 2010 (AFP) -O governo de Cuba busca proteger sua imagem diante de uma possível morte do dissidente Guillermo Fariñas, ao reconhecer a gravidade da saúde dele e explicar os cuidados médicos aos quais ele está sendo submetido, disse neste domingo a líder das Damas de Branco, familiares dos presos políticos.

Estão "preparando o povo para o caso de haver alguma morte, divulgar que em matéria de saúde pública fizeram tudo o que podiam", disse à imprensa Laura Pollán, depois de liderar uma passeata com cerca de 30 Damas de Branco, solicitando a libertação de seus familiares.

Segundo Pollán, a publicação no sábado de uma longa entrevista com o médico de Fariñas, que reconhece que ele corre risco de morte, pode estar relacionada também à visita que o chanceler espanhol, Miguel Ángel Moratinos, inicia ao país na segunda-feira.

"Moratinos vem, intercede pelos presos políticos, é possível que soltem 10 ou 12 e com isso a vida de Fariñas seja salva" e consigam que "vejam (o governo) como o salvador dos presos e essencialmente da vida de Fariñas", disse Pollán.

Ela lembrou que a Espanha conseguiu adiar de junho para setembro a avaliação da Posição Comum Europeia sobre Cuba, que desde 1996 condiciona a colaboração com a ilha a avanços em matéria de direitos humanos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h39

    0,53
    3,164
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h50

    0,65
    65.525,85
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host