UOL Notícias Notícias
 
04/07/2010 - 09h08 / Atualizada 04/07/2010 - 09h08

Irã poderá cessar o enriquecimento de urânio se receber combustível

TEERÃ, 4 Jul 2010 (AFP) -O Irã poderá deter o enriquecimento de urânio a 20% se receber combustível para seu reator de pesquisas em Teerã, declarou Allaeddin Borujerdi, presidente da Comissão de Relações Exteriores do Parlamento, citado no domingo pela agência iraniana Irna.

"Segundo o anúncio do Conselho Supremo de Segurança Nacional (qu está encarregada dos assuntos nucleares), se nos for proporcionado o combustível necessário para o reator de pesquisas de Teerã, o Irã não insistirá em prosseguir com a produção deste combustível no interior do país", declarou Borujerdi.

As grandes potências criticaram a decisão do Irã, em fevereiro passado, de começar o enriquecimento de urânio a 20%, já que temem que a República Islâmica tente dotar-se de armas nucleares, algo que Teerã desmente, alegando que se trata de um programa nuclear civil.

A última resolução do Conselho de Segurança, adotada em 9 de junho, prevê novas sanções internacionais contra o Irã, país a quem se pede, além disso, o cessar do enriquecimento de urânio.

Teerã propôs em 17 de maio às grandes potências, através de um acordo com o Brasil e a Turquia, trocar em território turco 1.200 kg de seu urânio levemente enriquecido (3,5%) por 120 kg de combustível enriquecido a 20%, destinado ao reator de pesquisas de Teerã.

Irã precisa de mais ou menos 120 kg de combustível enriquecido a 20% para o reator de Teerã, segundo estimativas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host