UOL Notícias Notícias
 
04/07/2010 - 18h20 / Atualizada 04/07/2010 - 18h32

Somália: confrontos em Mogadíscio deixam ao menos 12 mortos

MOGADÍSCIO, 4 Jul 2010 (AFP) -Ao menos 12 pessoas, na maioria civis, morreram e 19 ficaram feridas neste domingo em novos confrontos em Mogadíscio, informaram fonrtes oficiais e testemunhas.

Os insurgentes islâmicos radicais shebad, ligados à Al-Qaeda, atacaram diversas construções onde estavam abrigadas as forças armadas somalis e seus aliados da AMISOM, força da União Africana composta por contingentes burundineses e ugandenses, no norte da capital somali. Foram registrados tiroteios e disparos de artilharia. Sete civis morreram, segundo uma testemunha.

"Os disparos de artilharia alcançaram uma casa do distrito Shibis e mataram cinco pessoas, dos quais três da mesma família. Outras 16 ficaram feridas em outros incidentes nesse bairro", informou uma testemunha.

A maioria das vítimas eram civis presos na região desde a quinta-feira, quando os confrontos explodiram.

Um porta-voz dos insurgentes shebab, Sheij Abdaziz Abu Musab, gritou vitória depois desses combates na capital.

"Atacamos as barracas das forças cristãs que apoiam as forças do governo apóstata nesta manhã. Conseguimos fazer com que se deslocassem (...) nossas forças se impuseram", afirmou Abu Musab aos jornalistas.

Abdirisak Qeylow, um porta-voz do ministério somali de Informação confirmou esses confrontos, mas desmentiu que as forças pró-governo tenham sido vencidas.

No distrito sul de Hamarweyn, em Mogadíscio, cinco pessoas, entre elas três soldados somalis, morreram com a explosão de uma bomba dirigida contra seu veículo.

Os shebab, aliados da Al-Qaeda, querem derrubar o governo do presidente Sharif Sheij Ahmed, um islamita moderado eleito em janeiro de 2009. Ganharam terreno recentemente em Mogadíscio.

O governo somali, apoiado pela comunidade internacional, apenas controla uma pequena parte da capital, e sobrevive unicamente graças ao apoio de 6.000 soldados de Burundi e Uganda, que integram a força da União Africana na Somália (AMISOM).

A Somália, em guerra civil quase ininterrupta desde 1991, celebrou na quinta-feira o cinquentenário de sua independência.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h59

    0,16
    3,187
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h09

    1,01
    65.331,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host