UOL Notícias Notícias
 
06/07/2010 - 18h21 / Atualizada 06/07/2010 - 18h38

Ativistas do Arizona fazem vigília na Casa Branca contra lei anti-imigração

WASHINGTON, 6 Jul 2010 (AFP) -Um grupo de ativistas do Arizona (sudoeste dos EUA) iniciou nesta terça-feira uma vigília de 24 horas em frente à Casa Branca para protestar contra a lei SB 1070 que declara crime a imigração ilegal em seu estado, e que foi impugnada pelo governo federal.

"O Arizona está aqui para pedir ao governo que nos ajude a vetar a lei SB 1070", informou Rosa María Soto, participante do protesto, segurando um crucifixo.

"Por meio da oração, queremos tocar o coração dos governadores para que façam leis justas", explicou Soto, que espera também "a aprovação de uma reforma justa e compreensiva" do sistema migratório.

Essa vigília faz parte de outra maior que ocorre ininterruptamente em Phoenix desde 19 de abril, em frente ao Capitólio estatal do Arizona, lembrou um comunicado da Campanha para Reformar a Imigração nos Estados Unidos.

Vestida com uma camiseta na qual se podia ler "Fé, Esperança e Ação", uma jovem de 23 anos que não quis se identificar afirmou à AFP que, apesar de não ter papéis, conseguiu graduar-se com "honra" em uma escola secundária do Estado.

A jovem afirmou enfrentar uma acusação pendente por dirigir sem carteira.

"Eles procuram qualquer falta civil para nos condenar penalmente", disse, emocionada, completando ter decidido ir a Washington "não apenas por mim, mas por minha mãe, que tem medo até de ir às compras".

A lei SB 1070, aprovada pela governadora do Arizona, Jan Brewer, no último 23 de abril, depois da aprovação da Assembleia estadual, declara pela primeira vez na história desse país a imigração ilegal como um crime estadual.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host