UOL Notícias Notícias
 
08/07/2010 - 15h01 / Atualizada 08/07/2010 - 15h22

Dissidente cubano interrompe greve de fome depois de 135 dias, diz líder da oposição

SANTA CLARA, Cuba, 8 Jul 2010 (AFP) -O dissidente cubano Guillermo Fariñas desistiu nesta quinta-feira da greve de fome que iniciou há 135 dias para pedir a libertação de presos políticos enfermos, depois do anúncio do governo da libertação de 52 presos políticos, informou à AFP a líder da oposição Gisela Delgado, que o visitou no hospital da cidade de Santa Clara.

"Fariñas pôs um ponto final à greve de fome e sede, a partir deste momento", declarou ela à AFP.

Fariñas está na unidade de terapia intensiva desde que no dia 11 de março sofreu um choque hipoglicêmico, tendo iniciado o jejum no dia 24 de fevereiro, logo depois da morte do preso político Orlando Zapata depois de 85 dias de greve de fome.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,97
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,99
    64.389,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host