UOL Notícias Notícias
 
11/07/2010 - 13h45 / Atualizada 11/07/2010 - 13h52

Obama presta homenagem às vítimas de Srebrenica e exige a detenção de Mladic

WASHINGTON, 11 Jul 2010 (AFP) -O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, qualificou neste domingo o massacre de Srebrenica de "mancha em nossa consciência coletiva".

Exigiu, em nome do povo americano, a detenção do general servo-bósnio, Ratko Mladic, que passou à história como um dos culpados pela matança e pelo sangrento cerco a Sarajevo durante a guerra da Bósnia (1992-1995).

"Por ocasião do 15 aniversário do genocício de Srebrenica, e em nome dos Estados Unidos, somo minha voz à daqueles que lamentam a grande perda e refletem sobre a tragédia inimaginável," disse Obama.

"O horror de Srebrenica é uma mancha em nossa consciência coletiva," afirmou, numa declaração divulgada em Washington, mas também lida durante a cerimônia pelas vítimas no cemitério perto de Srebrenica.

Acusado de genocídio, crimes de guerra e contra a humanidade pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) para a extinta Iugoslávia em 1995, o general Mladic, de 66 anos, é objeto de um mandato de detenção internacional desde 1996.

É acusado, também de ter comandado os 44 meses de cerco a Sarajevo que matou 10.000 pessoas em julho de 1995 e do massacre de 8.000 muçulmanos, homens e crianças, em Srebrenica.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host