UOL Notícias Notícias
 
12/07/2010 - 09h56 / Atualizada 12/07/2010 - 10h12

Três britânicos condenados à prisão perpétua por plano para explodir aviões

LONDRES, 12 Jul 2010 (AFP) -Três islamitas britânicos foram condenados nesta segunda-feira por uma corte londrina por conspirar para assassinar em um caso relacionado com um plano fracasso, mas potencialmente letal para explodir vários aviões transatlânticos com explosivos líquidos em 2006.

Ibrahim Savant, Arafat Waheed Khan e Waheed Zaman, que foram recrutados pelo cérebro do complô, deverão passar pelo menos 20 anos atrás das grades, segundo o veredicto ditado pelo tribunal de Woolwich, sudeste da capital.

Este foi o terceiro julgamento para os acusados, depois que nos dois anteriores o júri não conseguiu chegar a um veredicto.

O complô, descoberto pela polícia em 2006, consistia em realizar atentados contra pelo menos sete aviões que particam do aeroporto londrino de Heathrow para diferentes destinos nos Estados Unidos e Canadá.

Segundo a acusação, que durante o julgamento não deixou de comparar o plano com os atentados de 11 de setembro de 2001, os envolvidos iam usar explosivos líquidos de fabricação caseira que pretendiam embarcar no avião fazendo-os passar por bebidas energéticas para, depois, misturá-los e detoná-los a bordo.

O cérebro do grupo, Abddulah Ahmed Alí, e seu segundo em comando, Adam Khatib, já foram condenados à prisão perpétua no final do anon passado.

A divulgação do plano levou as autoridades da aviação a limitar a quantidade de líquido que os passageiros podem levar em sua bagagem de mão, medida que segue vigente até hoje.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h30

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h40

    -0,09
    68.651,84
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host