UOL Notícias Notícias
 
15/07/2010 - 11h32

Medvedev diz que assassino de Natalia Estemirova foi identificado

ECATERIMBURGO, Rússia, 15 Jul 2010 (AFP) -Os pesquisadores russos descobriram a identidade do assassino da defensora dos Direitos Humanos Natalia Estemirova, indicou nesta quinta-feira o presidente russo Dmitri Medvedev, exatamente um ano depois do crime, sem revelar seu nome.

"O executor do assassinato, o assassino, foi desmascarado e identificado", declarou Medvedev ao término de uma entrevista coletiva à imprensa em Ekaterinburgo (Urais) ao lado da chanceler alemã Angela Merkel, indicando que havia lançado uma ordem de busca internacional.

"Está sendo realizada uma investigação, não só para estabelecer quem é o assassino, como também para saber quem ordenou este terrível crime", acrescentou o mandatário.

"É falso dizer que não há investigação. A investigação avança a toda velocidade. Mas, nestes casos, não há resultados rápidos se a pessoa não for presa em flagrante delito", insistiu Medvedev.

Nesta quinta-feira, Merkel havia ressaltado "a grande importância" do caso Estemirova.

Natalia Estemirova, que representava a organização não-governamental Memorial na Chechênia, foi sequestrada no dia 15 de julho de 2009 em Grozny e achada morta poucas horas depois, na Inguchétia, uma república vizinha no instável norte do Cáucaso.

Este assassinato indignou a opinião pública, tanto na Rússia como no Ocidente. A vítima investigava as atrocidades cometidas pelas forças russas e chechenas na Chechênia.

Os colegas da vítima disseram que temiam que a investigação não tivesse resultados, como acontece nestes casos na Rússia, e como ocorreu com o assassinato da jornalista russa opositora especializada em Chechênia Anna Politkovskaia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h49

    -0,13
    3,164
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h56

    2,10
    70.078,01
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host