UOL Notícias Notícias
 
16/07/2010 - 11h26

As últimas cifras publicadas pela ONUAids

PARIS, 16 Jul 2010 (AFP) -Estas são as cifras sobre a epidemia de Aids no mundo proporcionadas pela agência ONUAids em seu último relatório publicado em 2009 sobre o ano 2008.

- PESSOAS INFECTADAS: o vírus infectou 2,7 milhões de pessoas em 2008, 17% a menos que em 2001. No total, cerca de 33,4 milhões de pessoas viviam em 2008 com o vírus, entre elas 2,1 milhões de crianças com menos de 15 anos. A cifra conheceu um aumento constante, pelos efeitos positivos do tratamento antirretroviral. No total, desde que apareceu a doença, 60 milhões de pessoas foram contaminadas.

- MORTES: cerca de 2 milhões de pessoas morreram em 2008 por razões ligadas à Aids, uma cifra que se mantém em relação a 2007. No total, 25 milhões de pessoas morreram por causa da Aids em todo o mundo desde o surgimento da deonça.

- ÁFRICA: a África subsaariana é a região mais duramente afetada. Acumula 67% das pessoas que vivem com o HIV no mundo. (5% de média da população africana), e cerca de 75% das mortes. Setenta e um por cento das novas infecções acontece na África. Quatorze milhões de crianças são órfãos no continente por causa da doença. Sessenta por cento da pessoas que vivem com o HIV são mulheres.

- EUROPA ORIENTAL E ÁSIA CENTRAL: são as duas únicas regiões do mundo nas quais a incidência da epidemia continua aumentando. De 2001 a 2008, aumentou 66% (de 900.000 a 1,5 milhão). As novas infecções se manifestaram em lugar entre os usuários de drogas injetáeveis (de 38,5% a 50% infectados na Ucrânia, 37% na Rússia).

- TRATAMENTO: mais de 4 milhões de pessoas que vivem em países em vias de desenvolvimento tinham acesso a um tratamento no final de 2008, frente aos 3 milhões que tinham acesso um ano antes. Em todo o mundo, pelo menos 4,7 milhões de pessoas eram tratadas, ou seja, 42% de pessoas que necessitam disso (o tratamento é iniciado a partir de um certo nível de infecção).

- CONTÁGIO MÃE/FILHO : 45% das mulheres grávidas receberam em 2008 tratamento para prevenir a transmissão do vírus a seus filhos. Em 2007, apenas 33% receberam tratamento.

- JOVENS: 5 milhões de jovens entre 15 e 24 anos vivem com a Aids. A epidemia retrocedeu claramente nessa faixa de idade em quase metade dos 25 países mais afetados do mundo, principalmente na África subsaariana. No enfanto, aumenta entre os jovens da Europa do Leste.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host