UOL Notícias Notícias
 
16/07/2010 - 23h02

Fidel Castro volta à cena cubana

HAVANA, 16 Jul 2010 (AFP) -O líder cubano Fidel Castro afirmou nesta sexta-feira que se recuperou "parcialmente da repentina e grave" crise de saúde que o afastou do governo há quatro anos, ao se reunir com uma centena de embaixadores na chancelaria em Havana, em sua quinta aparição pública nos últimos dias.

"Sei que cada uma das reflexões que escrevo desde que me recuperei parcialmente da repentina e grave situação de saúde (...) é lida e analisada pelos senhores", disse Fidel Castro aos diplomatas.

O ex-presidente e pai da Revolução cubana publicou nas últimas semanas inúmeras cartas na imprensa local sobre questões mundiais, mas ignorou os acontecimentos em seu país - principalmente a decisão do irmão e sucessor Raul de libertar 52 presos políticos detidos desde 2003.

Castro, que vestia uma camisa quadriculada verde, chegou à Chancelaria por volta do meio-dia em uma caravana formada por três Mercedes-Benz pretas e idênticas, as mesmas que utilizava antes de sair do governo.

Sentado ao lado do chanceler Bruno Rodríguez no salão do ministério das Relações Exteriores, Fidel advertiu os embaixadores presentes "para os graves riscos de uma agressão" dos Estados Unidos e de seu aliado Israel ao Irã ou à Coreia do Norte.

"Todas as respostas já estão programadas. Será apenas uma questão de segundos. (...) Hoje não se pode mais fazer planos que não estejam computadorizados. O botãozinho... este já não vale nada", disse Castro sobre o botão que durante a Guerra Fria seria acionado para lançar um ataque nuclear.

Quando saiu da chancelaria, dezenas de pessoas cumprimentaram e aplaudiram o líder comunista, gritando: "sentimos a presença de Fidel".

A visita de Fidel à Chancelaria, transmitida pelo programa da TV cubana Mesa-Redonda, foi sua quinta aparição em público nos últimos nove dias.

Fidel cedeu o poder a seu irmão Raul em julho de 2006, em meio a uma grave doença intestinal, mas permanece, oficialmente, como primeiro-secretário do Partido Comunista.

O ex-presidente cubano, que retomou uma agenda ativa nos últimos dias, visitou na véspera o Aquário Nacional de Havana, onde assistiu a um espetáculo com golfinhos.

Fidel permaneceu no local por mais de uma hora e meia, e além de assistir ao espetáculo, conversou com funcionários, especialmente Celia Guevara, filha de Ernesto Che Guevara e especialista do Aquário.

O "comandante" fez comentários sobre o espetáculo e até lembrou suas experiências como pescador submarino.

Castro, que no dia 13 de agosto fará 84 anos, visitou na terça-feira o Centro de Pesquisas da Economia Mundial, e na segunda apareceu no programa Mesa-Redonda da TV cubana.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host