UOL Notícias Notícias
 
18/07/2010 - 17h28

Irã exige mediador não-saudita para libertar família de Bin Laden

DUBAI, 18 Jul 2010 (AFP) -Um dos filhos de Osama bin Laden, Omar, afirmou neste domingo ao canal de televisão Al-Arabiya que Teerã exige um mediador que não fosse saudita para libertar em torno de 20 membros de sua família que vivem sob prisão domiciliar no Irã desde 2001.

"Precisamos de um Estado mediador, já que os iranianos se negam" a entregar os membros da família do chefe da Al-Qaeda à "Arábia Saudita, seu país de origem", declarou Omar bin Laden em uma entrevista à Al-Arabiya, canal controlado por sauditas com sede em Dubai.

Em torno de 20 membros de sua família, segundo ele, residem em um complexo de Teerã, onde estão detidos desde que fugiram do Afeganistão em 2001 após os atentados de 11 de setembro, reivindicados pela Al-Qaeda.

Entre eles estão "cinco mulheres, duas filhas e os netos de Osama, meu pai, que Alá o proteja", completou Omar, afirmando que há muito tempo pede que sua família possa sair do Irã.

Mesmo assim, assegurou que Washington "não tem objeções em recebê-los" nos Estados Unidos. "Nenhum de meus irmãos é alvo de acusações, nem dos Estados Unidos nem de nenhum outro" país, disse, completando que "os americanos ofereceram sua ajuda" para retirá-los do Irã.

Omar bin Laden lançou em março um chamado a países como Qatar e Emirados Árabes para que recebessem em seu território os membros de sua família que estão retidos no Irã desde 2001.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host