UOL Notícias Notícias
 
19/07/2010 - 07h22

Acidente de trem na Índia deixa 57 mortos

Sainthia, Índia, 19 Jul 2010 (AFP) -Cinquenta e sete pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas na colisão de dois trens nesta segunda-feira no Estado de Bengala Ocidental (leste da Índia), mas as autoridades temem que este balanço possa ser maior, já que muitos passageiros ainda estão presos entre as ferragens.

Por volta das 02H00 local de segunda-feira (17H30 de domingo), um trem expresso que se dirigia para Calcutá se chocou com outro trem que estava parado numa estação do distrito de Birbhum, 200 km ao norte da capital do Estado de Bengala Ocidental.

O impacto foi tamanho que um dos vagões do trem que estava parado foi lançado no ar e ficou pendurado de uma ponte sobre a ferrovia.

"O balanço pode superar os 60 mortos", declarou a AFP o ministro do governo de Bengala Ocidental, encarregado dos serviços de resgate, Murtaza Hussain.

Segundo a polícia, 120 pessoas ficaram feridas, 40 delas com gravidade.

"Estava dormindo na cama de cima quando aconteceu um enorme impacto, como uma explosão. Fui jogado da cama e as pessoas começaram a gritar, havia um pânico total", contou um dos sobreviventes ao canal de tv Times Now.

Outra sobrevivente, Rajni Dhar, declarou ter ouvido um barulho horrível antes de desmaiar. "Quando recuperei a consciência, pedi ajuda e fui tirada do compartimento", contou.

Muitos dos mortos se encontravam na parte traseira do trem parado, em vagões sem reservas e habitualmente repletos.

"Os passageiros que morreram viajavam em compartimentos sem reserva, por isso não dispomos de seus nomes ou de informações essenciais para entrar em contato com seus parentes", explicou Sunil Banerjee, funcionário do tráfego ferroviário.

Os serviços de resgate vararam a madrugada retirando corpos e feridos, ajudados por uma multidão de curiosos.

No momento, as autoridades desconhecem os motivos da colisão.

Este acidente acontece menos de duas semanas depois de outra colisão no mesmo Estado, e na qual morreram 150 pessoas e que foi atribuída a uma sabotagem dos rebeldes maoístas, ativos na região.

"Continuamos buscando elementos e tomaremos todas as medidas necessárias para descobrir quem está por trás desta catástrofe", declarou à imprensa a ministra dos Transportes Ferroviários, Mamata Banerjee, originária de Bengala Ocidental.

A ministra informou ainda que 500.000 rúpias (10.500 dólares) serão pagas às famílias dos falecidos e 100.000 rúpias para familiares dos feridos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host