UOL Notícias Notícias
 
19/07/2010 - 20h01

Contagem regressiva para a prisão de Lindsay Lohan

LOS ANGELES, 19 Jul 2010 (AFP) -A atriz americana Lindsay Lohan precisa se entregar na terça-feira a uma juíza de Beverly Hills para começar a cumprir a pena de 90 dias em uma prisão de Los Angeles por violar os termos de sua liberdade condicional por dirigir embriagada em 2007.

Por enquanto desconhece-se se Lohan, de 24 anos, cumprirá totalmente a pena, uma vez que em casos similares de jovens famosas como os da multimilionária Paris Hilton e da aspirante a atriz Nicole Richie, que também foram sentenciadas à prisão, as duas terminaram saindo muito antes.

Lohan foi sentenciada em 6 de julho a cumprir pena de prisão depois que a juíza da Corte Superior de Beverly Hills, Marsha Revel, determinou que ela faltou a sete aulas de educação sobre alcoolismo, violando sua liberdade condicional, imposta por duas acusações de dirigir embriagada em 2007.

Faltando menos de 24 horas para começar a cumprir a pena, uma fonte próxima à atriz disse que a jovem "está uma pilha de nervos" e com muita ansiedade, citou à revista People.

Nos últimos dias, Lohan compareceu ao centro de reabilitação Pickford Lofts para controlar a ansiedade por drogas.

A advogada que a acompanhou no dia de sua condenação, Shawn Chapman, renunciou e na sexta-feira, Robert Shapiro anunciou que ele será seu novo defensor. Trata-se de um dos membros da equipe de advogados de O.J. Simpson, que nos últimos anos esteve trabalhando em casos de tratamentos de abuso de drogas.

Lohan arrasta problemas com a Justiça desde maio de 2007, quando foi encontrada supostamente embriagada em um carro que bateu perto de um hotel de Beverly Hills, e dois meses depois foi detida em Santa Mônica por dirigir sob efeito de álcool.

Em agosto deste ano, declarou-se inocente da acusação de dirigir embriagada e sob a influência de cocaína. Foi condenada à prisão na ocasião, onde esteve 84 minutos por se tratar de um delito menor para prisões superlotadas e, sendo assim, foi sentenciada a três anos de liberdade condicional.

Mas, por faltar às aulas de educação sobre o alcoolismo, em outubro de 2009 foi prolongada em um ano sua liberdade condicional que, segundo a juíza e a promotoria, violou nos últimos meses.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host