UOL Notícias Notícias
 
19/07/2010 - 13h53

Maré negra: BP é autorizada a manter poços fechados por mais 24 horas

NOVA ORLEANS, EUA, 19 Jul 2010 (AFP) -O governo americano autorizou nesta segunda-feira a petroleira britânica BP a manter fechado por mais 24 horas o poço de petróleo no Golfo do México, apesar da descoberta de um possível vazamento no fundo do mar, pedindo que a empresa monitore a situação rigorosamente.

"Autorizei a BP a continuar os testes de resistência por mais 24 horas e reafirmei nossa posição sobre a continuação dos testes sob a condição de que a empresa respeite suas obrigações de monitorar rigorosamente todos os sinais negativos", anunciou em um comunicado o almirante Thad Allen, responsável pelas operações de luta contra a maré negra da administração americana.

A BP conduz desde quinta-feira passada testes no poço, que permitiram colocar um fim ao vazamento de milhões de litros de óleo diariamente nas águas do golfo. Mas acredita-se que, preso no reservatório, o petróleo comprimido procura outras brechas para sair.

A BP também anunciou nesta segunda-feira que a catástrofe está custando até o momento quase 4 bilhões de dólares para os cofres da empresa.

Segundo o almirante Allen, a decisão de autorizar a BP a manter fechado o poço ocorreu após membros da equipe de especialistas federais e dirigentes do grupo petroleiro se reunirem para discutir no domingo sobre a detecção de um possível vazamento nas proximidades do poço e sobre a possível presença de metano acima dele.

"Durante a discussão, a equipe de especialistas científicos federais recebeu as respostas para as questões colocadas e a BP se comprometeu a respeitar suas obrigações em matéria de monitoramento", acrescentou Allen.

"Esse monitoramento e uma análise completa do vazamento e do metano serão feitos em conjunto com a equipe de especialistas", garantiu.

No domingo, o governo americano havia ordenado que a BP informasse sobre um "vazamento detectado" e sobre "outras anormalidades" no poço de petróleo.

"Eu ordeno que vocês me passem por escrito o processo, para podermos abrir a válvula de contenção o mais rápido possível, sem prejudicar o poço, se a fuga de hidrocarbonetos perto do local for confirmada", disse o almirante Allen, em uma carta ao dirigente da BP encarregado pelo derramamento de óleo, Bob Dudley.

No mesmo dia, a BP deixou claro que o poço poderá permanecer fechado até que esteja definitivamente bloqueado, apesar de tudo indicar até o momento que este seria reaberto parcial ou completamente no final do período de testes, até que os poços secundários estivessem concluídos.

"Não queremos voltar a despejar petróleo no golfo sem necessidade", disse o diretor de exploração do grupo, Doug Suttles.

A companhia britânica trabalha em dois poços secundários que devem interceptar o poço principal abaixo da terra, inserindo concreto e permitindo o bloqueio definitivo. Esta operação extremamente complexa está prevista para o fim de julho e meados de agosto.

A maré negra, a pior da história dos Estados Unidos, provocada pelo naufrágio da plataforma petrolífera Deepwater Horizon no dia 22 de abril, arrasou a vida dos habitantes dos estados atingidos (Texas, Louisiana, Mississipi, Alabama e Flórida) que vivem da pesca e do turismo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host