UOL Notícias Notícias
 
20/07/2010 - 19h52

Ex-premier guineano e seu rival se enfrentarão no segundo turno presidencial

CONACRI, Guiné, 20 Jul 2010 (AFP) -A Suprema Corte da Guiné confirmou, esta terça-feira, que o ex-primeiro-ministro Cellou Dalein Diallo e seu histórico rival, Alpha Condé, disputarão o segundo turno das eleições presidenciais, após terem somado, respectivamente, 43,69% e 18,25% dos votos em 27 de junho, segundo resultados definitivos.

"O candidato Cellou Dalein Diallo, apresentado pelo partido UFDG, e o candidato Alpha Condé, apresentado pelo partido RPG, disputarão o segundo turno das eleições presidenciais", declarou o presidente da Suprema Corte, Mamadou Sylla.

No total, 24 candidatos - todos civis - apresentaram candidaturas para a corrida presidencial neste país pobre do oeste da África, marcado por meio século de ditaduras.

A Comissão Eleitoral Nacional Independente (CENI) deve agora marcar uma data para o segundo turno.

A taxa de participação, que era de 77% segundo resultados parciais, caiu para 52%, segundo resultados definitivos, devido às irregularidades e à invalidação de votos.

Em 27 de junho, mais de 3 milhões de guineanos participaram do primeiro turno destas eleições históricas, consideradas as primeiras presidenciais livres desde a independência do país, em 1958, após uma alternância de ditaduras, civis e militares.

A Guiné, ex-colônia francesa independente em 1958, esteve primeiro dirigida por um civil, Ahmed Sekou Touré, durante 26 anos. Depois, viveu 25 anos de regime militar, com o general Lansana Conté (1984-2008) e uma junta chefiada pelo capitão Moussa Dadis Camara (2008-2009).

Esta eleição deve por um fim à transição de seis meses e dar poder aos civis.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h50

    0,32
    3,277
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h00

    1,70
    63.728,89
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host