UOL Notícias Notícias
 
20/07/2010 - 12h36

Larijani: Conselho de Segurança e EUA "insultaram" Irã, Brasil e Turquia

GENEBRA, 20 Jul 2010 (AFP) -O Conselho de Segurança da ONU e os Estados Unidos "insultaram" o Irã, a Turquia e o Brasil, ao impor novas sanções a Teerã, apesar do acordo nuclear estabelecido entre os três países, declarou nesta terça-feira, em Genebra, o presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani.

Segundo ele, o presidente Barack Obama escreveu ao brasileiro, Luiz Inacio Lula da Silva, e ao primeiro-ministro turco, Tayyip Erdogan, para pedir ajuda "e a abertura de um novo caminho" na questão nuclear iraniana.

"Depois disso, o que fizeram o Conselho de Segurança e os Estados Unidos foi um insulto aos três países", queixou-se.

"Deram uma missão (à Turquia e ao Brasil) e conseguimos um acordo para que fôssemos logo traídos", acrescentou Larijani, que participa em Genebra de uma reunião de líderes parlamentares de todo o mundo.

O Conselho de Segurança aprovou no dia 9 de junho resolução que reforça as sanções contra o Irã por su negativa a suspender seu enriquecimento de urânio.

Doze dos 15 membros do Conselho - em particular China e Rússia, aliados tradicionais de Teerã - votaram a favor da resolução, mas Brasil e Turquia se pronunciaram contra, e o Líbano se absteve.

Brasil e Turquia haviam negociado em maio um acordo com o Irã para uma troca, em território turco, do urânio iraniano levemente enriquecido (a 3,5%) pelo enriquecido a 20%.

O acordo foi ignorado pelas potências, que suspeitam da República Islâmica do Irã querer fabricar uma bomba atômica.

O Irã alega precisar do urânio para um reator dedicado a pesquisas médicas em Teerã.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host