UOL Notícias Notícias
 
22/07/2010 - 08h52

EUA retomam vínculos controvertidos com as forças especiais da Indonésia

JACARTA, 22 Jul 2010 (AFP) -O Pentágono vai retomar progressivamente os vínculos com as forças especiais indonésias, suspensos há doze anos por causa dos abusos cometidos durante o regime do ex-ditador Suharto, anunciou nesta quinta-feira o Pentágono.

O secretário americano de Defesa, Robert Gates, que chegou a Jacarta procedente de Seul, fez o anúncio ao presidente indonésio Susilo Bambang Yudhoyono.

"À luz dos progressos realizados pela Indonésia e seu exército em termos de reforma e de profissionalização desde a queda de Suharto e em vista dos compromissos recentemente assumidos em resposta a nossos pedidos, vamos voltar a trabalhar progressivamente com o Kopassus (forças especiais), respeitando as leis americanas", afirmou um alto funcionário do Pentágono.

Os Estados Unidos haviam interrompido seus vínculos com o Kopassus em 1998, depois da adoção de uma lei que proíbe a formação de exércitos estrangeiros envolvidos em violações dos direitos humanos.

O Kopassus ("Komando Pasukan Khusus", ou seja, o comando das tropas especiais), considerado o corpo de elite das forças indonésias, é acusado de violações dos direitos humanos em Timor Leste, Aceh e a província de Papúa durante a ditadura de Suharto, que governou a Indonésia durante 32 anos, até 1998.

Gates indicou que os indivíduos condenados por violações dos direitos humanos foram expulsos das tropas especiais indonésias nos últimos meses.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host