UOL Notícias Notícias
 
22/07/2010 - 18h56

Londres saúda posição da CIJ e pede reconhecimento de Kosovo

LONDRES, 22 Jul 2010 (AFP) -A Grã-Bretanha saudou, nesta quinta-feira, a sentença da Corte Internacional de Justiça (CIJ) sobre a autoproclamada independência de Kosovo e pediu seu reconhecimento pelos países que ainda não o fizeram, segundo comunicado do ministro britânico das Relações Exteriores, William Hague.

A CIJ informou nesta quinta-feira, em um juízo não vinculante, que a declaração de independência de Kosovo, em fevereiro de 2008, não havia violado o direito internacional.

A instância destacou, ainda, que "não (lhe) corresponde pronunciar-se sobre a questão apresentada de tomar partido sobre se o direito internacional conferia a Kosovo um direito positivo de declarar de forma unilateral sua independência".

"Kosovo funciona como Estado independente há dois anos e meio. Animo a todos os outros Estados que ainda não o fizeram a reconhecer Kosovo. Kosovo é um caso único e não cria precedentes", declarou William Hague em um comunicado.

"A Grã-Bretanha está convencida de que o estatuto de Kosovo como Estado e com um território definido por fronteiras existentes é uma força positiva de estabilidade para os Bálcãs do Oeste", continuou.

"Incito o Kosovo e a Sérvia a aproveitar a oportunidade para se reconciliar e ser bons vizinhos", acrescentou.

Sessenta e nove países, inclusive os Estados Unidos e 22 dos 27 membros da União Europeia, reconheceram a independência de Kosovo, que tem 2 milhões de habitantes, dos quais 90% são albaneses.

A Espanha, país com fortes movimentos nacionalistas no País Basco (norte) e na Catalunha (nordeste) não reconheceu, assim como a Rússia, um aliado tradicional da Sérvia, que assegurou após a sentença que mantinha a mesma posição.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host