UOL Notícias Notícias
 
23/07/2010 - 09h40

Chegada de tempestade obriga BP a suspender operações para conter maré negra

NOVA ORLEANS, EUA, 23 Jul 2010 (AFP) -A chegada iminente de uma tempestade tropical ao Golfo do México causou nesta sexta-feira a BP a anunciar a suspensão de suas operações em torno do poço que deu início à maré negra, enquanto as equipes que lutam contra a poluição deixavam a área.

"A duração da suspensão das atividades no poço dependerá do tempo", afirmou o gigante petroleira em um comunicado, indicando que o poço, perfurado há sete dias, permanecerá fechado.

A BP assegurou que continuará a monitorar o local "enquanto o tempo permitir".

Às 06h00 GMT (03h00 de Brasília), a tempestade Bonnie se dirigia para o noroeste a uma velocidade de 25 quilômetros por hora na direção do estreito da Flórida e do Golfo do México, segundo o Serviço Nacional de Meteorologia. Alertas foram emitidos para a costa da Flórida no momento em que a trajetória da tempestade parecia apontar para a Louisiana e para a zona afetada pela maré negra.

"Em razão do risco que a tempestade tropical Bonnie apresenta para a segurança das cerca de 2.000 pessoas que trabalham na luta contra a maré negra na área do poço, alguns barcos e plataformas serão preparadas para a evacuação", indicou na quinta-feira Thad Allen, diretor de operações de combate à maré negra do governo americano.

"Isso inclui a plataforma de perfuração dos poços de derivação que permitirão tapar definitivamente o poço", indicou.

Thad Allen reconheceu que esta evacuação pode "retardar os esforços visando a tapar definitivamente o poço realizados há vários dias", mas, ressaltou, "a segurança das pessoas na área é nossa maior prioridade".

A evacuação de todos os barcos atrasará em duas semanas os trabalhos, haviam indicado anteriormente as autoridades americanas.

Mas o dispositivo empregado há uma semana que permitiu conter provisoriamente o vazamento de petróleo permanecerá no local para evitar um agravamento da poluição, segundo Allen.

Esse dispositivo já permitiu a rarefação do petróleo no Golfo. Mas, enquanto há alguns dias levava 25.000 barris de petróleo por dia para a superfície, na quarta-feira havia coletado apenas 56 barris.

A Agência Oceânica e Atmosférica Americana (NOAA) anunciou, por sua vez, nesta quinta-feira a liberação à pesca de um terço da região do Golfo do México, fcehada após o início da maré negra no final de abril.

A Casa Branca indicou que o presidente Barack Obama, sua esposa Michelle e suas duas filhas viajarão de férias para a Flórida no final de semana de 14 de agosto para expressar sua solidariedade com os habitantes das zonas afetadas.

Um estudo divulgado na quinta-feira ressalta que a maré negra poderá causar a perda de 22,7 bilhões de dólares em receitas obtidas com o turismo nos cinco estados americanos litorâneos nos três próximos anos.

Nesta sexta-feira, acadêmicos americanos, em uma entrevista à BBC, acusaram a BP de tentar comprar o silêncio de pesquisadores. A companhia negou qualquer "restrição" à divulgação de dados científicos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host