UOL Notícias Notícias
 
25/07/2010 - 19h45

EUA: tropas estrangeiras no Afeganistão estão em "momento crucial"

CABUL, 25 Jul 2010 (AFP) -O chefe de Estado-maior conjunto americano, almirante Michael Mullen, chegou este domingo ao Afeganistão para reunir-se com o comandante das forças internacionais, estimando que estas se encontram em um "momento crucial" de sua missão.

Dirigindo-se aos soldados americanos mobilizados na base avançada de operações Joyce, no leste do Afeganistão, Mullen declarou que a estratégia revista e o aumento das tropas americanas no país devem dar resultados, após quase nove anos de missão no país asiático.

Embora as tropas americanas tenham chegado no fim de 2001, foi "apenas durante o ano passado que definimos a boa estratégia, que tivemos o bom comando e que tivemos os bons recursos", acrescentou.

"Agora, temos que pôr tudo isso em funcionamento", emendou.

Neste domingo, o almirante Mullen se reuniu, em Cabul, com o general David Petraeus, novo comandante das forças internacionais.

O almirante destacou, perante os membros da embaixada dos Estados Unidos em Cabul, que as forças internacionais estavam sob pressão para obter rapidamente resultados tangíveis na luta contra a insurreição, já que há impaciência dos dois lados do Atlântico, onde o conflito afegão é considerado um custoso beco se saída.

"Não temos muito tempo" e "o tempo trabalha contra", disse.

A visita de dois dias de Mullen ao Afeganistão, após uma parada no Paquistão, ocorre no momento em que dois soldados americanos são dados como desaparecidos desde a sexta-feira. As tropas internacionais, especialmente as americanas, sofreram nas últimas semanas as baixas mais importantes desde 2001.

"Não há um dia que passe sem que pense nos sacrifícios" dos soldados americanos, disse Mullen na base Joyce.

Uma autoridade militar da Otan, que pediu anonimato, disse à AFP este domingo que dois soldados americanos estão desaparecidos.

"Ainda não tivemos contato com ninguém, assim não podemos dizer o que aconteceu com eles", disse.

Um porta-voz dos talibãs, Zabihulá Mujahid, informou à AFP que um dos soldados morreu em uma troca de tiros e que o outro foi capturado vivo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h40

    -0,27
    3,268
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h46

    1,50
    62.599,46
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host