UOL Notícias Notícias
 
26/07/2010 - 12h05

Colômbia usou "pretexto vulgar" para atacar a Venezuela

SANTA cLARA, Cuba, 26 Jul 2010 (AFP) -O ministro venezuelano da Energia, Alí Rodríguez, afirmou nesta segunda-feira que a denúncia da Colômbia de que a Venezuela abriga guerrilheiros colombianos é um pretexto vulgar e ofensivo elaborado junto com os Estados Unidos para atacar seu país.

"É pretexto grosseiro, vulgar e ofensivo para atacar a Venezuela e para atacar os processos libertários em nosso continente", afirmou Rodríguez, no ato pelo 57o. aniversário do ataque ao Quartel Moncada, a principal festa da revolução cubana, presidido por Raúl Castro.

"Segundo eles, protegemos o narcotráfico e protegemos o terrorismo", acrescentou Rodríguez, ao destacar que seu país é "amante da paz".

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, que deveria participar na comemoração, anunciou a suspensão de uma viagem a Cuba, afirmando contar com "informação de inteligência" que sugere que há riscos de uma "agressão" ao seu país por parte da Colômbia.

Chávez acusou Washington de ser "o grande culpado" e "o grande instigador" de preparar uma "força de contenção" para apoiar esta eventual agressão, e ameaçou suspender a venda de petróleo aos Estados Unidos caso ocorra um conflito armado.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host