UOL Notícias Notícias
 
27/07/2010 - 18h10

Novo embaixador dos EUA na Venezuela promete defender "DH e liberdades"

WASHINGTON, 27 Jul 2010 (AFP) -O novo embaixador americano nomeado para Caracas, Larry Palmer, prometeu "apoio inquebrantável" à defesa dos "direitos humanos e das libedades" na Venezuela e defendeu a compensação "justa" a empresas de seu país que sofrerem expropriações.

"Se for confirmado no cargo, será inquebrantável minha defesa da democracia, dos direitos humanos e das liberdades", disse Palmer, em audiência para sua ratificação no Senado americano, onde os legisladores afirmaram que a Venezuela é "o maior desafio" dos Estados Unidos na região.

"Em caso de expropriações, trabalharei incansavelmente para fazer com que o governo da Venezueja provenha uma compensação justa", disse Palmer, experimente diplomata indicado pelo presidente americano, Barack Obama, para substituir o atual embaixador em Caracas, Patrick Duddy.

Estados Unidos e Venezuela mantêm relações espinhosas há vários anos e suas sedes diplomatas ficaram, inclusive, sem embaixadores por nove meses desde setembro de 2008.

O encarregado da diplomacia americana para a América Latina, Arturo Valenzuela, reconheceu no mês passado que a relação com a Venezuela era "a mais difícil" da região.

"Há espaço para melhorar as relações", disse Palmer na audiência, afirmando que se for confirmado no cargo, buscará maiores contatos entre a sociedade civil dos dois países para encontrar um "terreno comum no qual cooperar".

Entre suas prioridades estará, ainda, a segurança dos americanos que residem e visitam a Venezuela, país com elevado índice de criminalidade.

"Sim senhor, (assim) farei", respondeu, quando perguntado se estava disposto a defender publicamente as liberdades na Venezuela.

Palmer usou de cautela, própria dos diplomatas americanos que ainda não foram confirmados no cargo, ao se referir às denúncias da Colômbia de que a Venezuela é refúgio de 1.500 guerrilheiros esquerdistas.

"Apoiamos o chamado da Organização dos Estados Americanos (OEA) ao diálogo", destacou, desejando que Venezuela e Colômbia possam "resolver suas diferenças" pacificamente.

O chefe do Subcomitê do Senado para a América Latina, o democrata Christopher Dodd, disse esperar que no outono (boreal), Palmer seja confirmado no cargo, bem como outros embaixadores indicados, presentes na audiência desta terça-feira e que irão para Panamá, Jamaica e Chile.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host