UOL Notícias Notícias
 
29/07/2010 - 17h43

Jornalistas da Colômbia entram em choque com seguranças na reunião da Unasul

QUITO, 29 Jul 2010 (AFP) -Repórteres colombianos enfrentaram o pessoal da segurança na reunião de chanceleres da Unasul, que delibera nesta quinta-feira, em Quito, em torno da ruptura de relações entre Colômbia e Venezuela, constatou a AFP.

O caso começou quando dezenas de repórteres tentavam entrevistar o chanceler venezuelano Nicolás Maduro que, antes, teve uma discussão com um jornalista colombiano sobre a denúncia de Bogotá de que 1.500 guerrilheiros se refugiam em seu país.

Os seguranças, vestidos à paisana, tentaram afastar os repórteres para permitir o avanço de Maduro para um salão do ministério das Relações Exteriores onde se reuniria com o ministro equatoriano, Ricardo Patiño. Alguns tentaram forçar a passagem, o que foi seguido de agressões.

Os jornalistas denunciaram o fato ao chanceler, que negou que os envolvidos fizessem parte de sua escolta pedsoal.

Uma fonte da chancelaria venezuelana assegurou à AFP que Maduro costuma levar guarda-costas para este tipo de evento.

Antes do confronto, o chanceler teve uma discussão com um repórter que perguntou a ele se a Venezuela já havia revisto os lugares onde, segundo Bogotá, refugiam-se os rebeldes colombianos, e sobre o paradeiro do comandante da guerrilha das Farc, Iván Márquez.

"Verificamos que o governo da Colômbia agride permanentemente seus vizinhos", respondeu o ministro.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    -0,23
    3,166
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h45

    0,05
    68.386,56
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host