UOL Notícias Notícias
 
01/08/2010 - 10h25

Mullen critica isolacionismo dos EUA e defende relações com Brics

WASHINGTON, 1 Ago 2010 (AFP) -O chefe do Estado-Maior americano, almirante Michael Mullen, considerou neste domingo que a crise econômica que atinge seu país não deve de maneira alguma levar Washington a se isolar e defendeu relações mais profundas com Brasil, China e Índia.

"Me preocupei por alguns anos porque nos distanciamos de nosso papel no cenário mundial, seja lá por qual motivo, e, certamente, em grande parte pela situação econômica", disse o almirante Mullen no programa "Meet The Press" da rede NBC.

Além disso, acrescentou, a recessão poderá "nos levar a nos isolarmos um pouco mais".

"Este isolacionismo vai ser sustentável durante algum tempo. Mas em um mundo que exige mais interconexão, engajamento no plano mundial, no final, (o isolacionismo) nos enfraquecerá", alertou.

Michael Mullen disse que tem procurado intensificar as relações entre Washington e os "motores econômicos", que são Índia, Brasil e China. Mas se queixa de Pequim por ter rompido os laços com o Exército americano. Ele também afirmou que a Marinha americana continuará a operar no Mar Amarelo, apesar das críticas de Pequim.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host