UOL Notícias Notícias
 
04/08/2010 - 13h36

Acidente Air France: advogado alemão quer acionar o Estado francês

BERLIM, 4 Ago 2010 (AFP) -Um advogado alemão representando famílias das vítimas alemãs e chinesas da catástrofe do voo Rio-Paris da Air France, que fez 228 mortos ano passado, culpou e responsabilizou o Estado francês nesta quarta-feira.

Ulrich von Jeinsen informou à AFP ter a intenção de apresentar queixa "contra algumas pessoas do Estado francês" culpadas, segundo ele, de não ter estabelecido um registro de incidentes envolvendo os sensores de velocidade (Pitot), como exigia uma diretriz da Comissão Europeia de 2003.

Seu sócio, o advogado francês Jean-Pierre Bellecave, deve entrar com a ação na justiça francesa "nos próximos dias", segundo von Jeinsen.

"Em razão dessa falha das normas europeias, é possível que o Estado francês não tenha tido conhecimento de 30 incidentes similares relacionados ao congelamento dos instrumentos de medição de velocidade em altas altitudes", segundo o gabinete do advogado alemão em Neu-Anspach, próximo a Frankfurt.

O Escritório de Investigações e Análises (BEA), encarregado da perícia técnica, considerou que o defeito nos sensores Pitot é um fator possível que teria causado a tragédia do dia 1º de junho de 2009, no sul do Oceano Atlântico.

Von Jeinsen deseja que a juíza encarregada do dossiê estenda o âmbito da investigação para determinar as responsabilidades dos representantes do Estado francês.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,73
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,00
    65.010,57
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host