UOL Notícias Notícias
 
04/08/2010 - 14h59

Chefe da polícia de fronteira do Paquistão morre em atentado talibã

PESHAWAR, Paquistão, 4 Ago 2010 (AFP) -O chefe da polícia de fronteiras do Paquistão morreu nesta quarta-feira morreu em um atentado suicida diante de seu escritório em Peshawar (noroeste), em uma ação reivindicada pelos talibãs.

O ataque cobrou a vida de outras duas pessoas, informou um ministro provincial, Bashir Bilur.

"Nós o matamos. Todos os oficiais que atuam contra nós terão a mesma sorte", declarou por telefone à AFP Azam Tariq, porta-voz do Movimento dos Talibãs no Paquistão.

Segundo Tariq, o chefe da força de fronteira do Paquistão, Sifwat Ghayoor, foi alvo de um atentado porque estava realizando diferentes operações contra os talibãs.

As circunstâncias do atentado não são muito claras.

"Estamos investigando se o suicida era um ou dois. Também investigamos se estava a pé ou num carro. O atacante tinha cerca de 14 anos", informou Bilur.

Segundo a polícia, onze pessoas também ficaram feridas.

Depois do ataque, o corpo de um adolescente jazia em meio aos destrosos, sem cabeça e sem os membros, conforme constatou um jornalista da AFP.

O canal Express News retransmitiu imagens de uma câmera de segurança na qual podia se ver um carro branco circular lentamente antes da forte explosão.

Sifwat Ghayoor era um comandante muito visado por estar à frente da força de fronteira, encarregada de dar assistência a outras forças destacadas em operações militares contra os talibãs do noroeste do Paquistão.

Ele também foi chefe da polícia de Peshawar, capital do noroeste do país e alvo de alguns dos vários atentados dos rebeldes, que mataram mais de 3.500 pessoas nos últimos três anos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host