UOL Notícias Notícias
 
06/08/2010 - 14h56

Santos mantém no cargo chefe do serviço secreto da Colômbia

BOGOTÁ, 6 Ago 2010 (AFP) -O presidente eleito da Colômbia, Juan Manuel Santos, ratificou nesta sexta-feira Felipe Muñoz como chefe do serviço secreto e de imigração (DAS), organismo que se encontra no centro de uma controvérsia pelas acusações de suposta espionagem ilegal nesse país e no Equador.

Santos, que assumirá o poder neste sábado, disse que Muñoz continuará à frente do Departamento Administrativo de Segurança (DAS), em um ato no qual também anunciou a designação de Diego Molano como futuro ministro das Tecnologias da Informação e das Comunicações, e de outros funcionários.

Muñoz é um dos poucos funcionários do governo de Álvaro Uribe ratificado por Santos, que foi ministro da Defesa da administração atual.

O DAS, que depende diretamente da presidência, está no centro de uma polêmica depois de denúncias de que esse órgão e funcionários próximos a Uribe estariam envolvidos em uma trama de escutas ilegais contra juízes da Suprema Corte, jornalistas, líderes opositores e ativistas dos direitos humanos.

A Procuradoria Geral pediu depoimentos de diversos funcionários da administração atual, entre eles o secretário-geral da presidência, Bernardo Moreno; o secretário de imprensa, César Velásquez, e o secretário jurídico da Casa de Nariño (sede do Executivo), Edmundo del Castillo, nas investigações sobre o assunto.

Além disso, segundo a imprensa equatoriana, o DAS teria supostamente espionado o presidente Rafael Correa, apesar de o governo de Uribe ter negado tal versão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host