UOL Notícias Notícias
 
09/08/2010 - 20h27

Casa Branca exige que BP honre compromissos no longo prazo

WASHINGTON, 9 Ago 2010 (AFP) -Altos funcionários da Casa Branca exigiram nesta segunda-feira que a petroleira BP respeite seus compromissos de limpeza e recuperação no Golfo do México depois da mancha de óleo que afetou a região, em uma reunião com dirigentes da empresa, informou a presidência americana.

"Avisaram à BP sobre a importância de honrar seu compromisso com a recuperação (da região) no longo prazo e advertiram que o governo se manterá atento para garantir que essa promessa seja cumprida", disse um comunicado da Casa Branca.

"Entre vários assuntos, os funcionários também deram ênfase na necessidade de a BP proceder rapidamente para pagar as demandas dos governos locais e estaduais, e reiteraram o compromisso do presidente (Barack) Obama de trabalhar com a população do Golfo para que a BP cumpra e se encarregue das necessidades econômicas, sanitárias e ambientais", completou.

A BP informou nesta segunda-feira ter feito seu primeiro depósito no fundo destinado ao desastre no Golfo do México. A empresa informou ter depositado 3 bilhões de dólares no fundo de 20 bilhões de dólares destinado a compensar residentes e empresários das áreas afetadas pelo vazamento.

"O objetivo do fundo é garantir aos afetados pelo derramamento de petróleo que honraremos nossos compromissos com eles e com os contribuintes americanos", disse o novo CEO da BP, Bog Dudley, em um comunicado.

"Estabelecendo essa confiança e fazendo o depósito inicial antes do prazo estipulado demonstra nosso comprometimento em fazer o certo pelo Golfo."

O fundo está sendo supervisionado pelo advogado Kenneth Feinberg, que representa as vítimas dos ataques de 11 de setembro de 2001, e que foi indicado pelo presidente Obama para representar os afetados pela mancha de óleo.

Com o sucesso da operação de selagem com cimento do poço alguns dias atrás, Obama disse que a batalha contra o vazamento está "prestes a acabar".

"Nós sabemos que o procedimento de selagem com cimento para evitar que qualquer outro vazamento surja aparentemente obteve êxito", disse.

"Os passos finais serão dados no fim de agosto, quando os poços auxiliares estiverem prontos, mas está claro que a batalha para interromper o vazamento no Golfo está prestes a acabar."

Mas Obama, que serviu mariscos do Golfo a convidados em um evento na Casa Branca no domingo para ajudar a criar confiança à bilionária indústria pesqueira da região, enfatizou que os esforços de longo prazo para reestabelecer a região estavam apenas começando.

"O trabalho continua", disse durante uma cerimônia na Casa Branca nesta segunda-feira em homenagem ao New Orleans Saints, o campeão de futebol americano no Superbowl.

"Eu me comprometi com as pessoas do Golfo que iria acompanhar, não apenas até o vazamento ser interrompido, mas até a recuperação do estrago que foi feito. E esse é um compromisso que minha administração manterá."

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host