UOL Notícias Notícias
 
09/08/2010 - 15h58

Mia Farrow e ex-agente confirmam que Campbell recebeu diamantes de Taylor

HAIA, 9 Ago 2010 (AFP) -A atriz Mia Farrow afirmou nesta segunda-feira, perante o Tribunal Especial para Serra Leoa (TESL), que Naomi Campbell, ao contrário do que declarou, contou a ela, em 1997, que ganhou um "diamante enorme" do então presidente liberiano Charles Taylor.

"Ela (Naomi Campbell) disse que foi acordada durante a noite com homens batendo em sua porta. Eles tinham sido mandados por Charles Taylor, e deram para ela um diamante enorme", declarou a atriz americana ao TESL, contradizendo as declarações feitas na semana passada pela supermodelo britânica ao mesmo tribunal.

Na quinta-feira, Naomi afirmou ignorar quem havia enviado para ela de presente "umas pedras pequenas que pareciam sujas", em plena madrugada, depois de um jantar beneficente organizado em setembro de 1997 pelo então presidente sul-africano Nelson Mandela, do qual participaram Charles Taylor e Mia Farrow, entre outros.

"Naomi Campbell disse que Charles Taylor havia mandado (os diamantes) para ela", indicou Mia Farrow, que depôs vestida de preto. A atriz, no entanto, admitiu não ter visto o presidente ou os diamantes pessoalmente.

"Naomi Campbell ficou em nossa mesa e, mesmo antes de nos sentarmos, ela nos contou isso", acrescentou.

"Até onde me lembro, (Campbell) estava muito entusiasmada", comentou.

Mia, de 65 anos, afirmou ainda que Naomi, hoje com 40, falou de um "enorme diamante" - apesar da modelo ter garantido em seu depoimento de quinta-feira que se tratavam apenas de "duas ou três pedras".

A promotoria quer provar que o ex-presidente Taylor, de 62 anos, mentiu ao dizer que nunca havia possuído "diamantes de sangue".

Os "diamantes de sangue" são pedras preciosas usadas para comprar armas por grupos envolvidos em conflitos bélicos e acusados de graves violações dos direitos humanos.

"Foi um momento inesquecível (...) quando ela chegou na mesa do café da manhã e disse que havia recebido um diamante de Charles Taylor", narrou Mia Farrow, afirmando ter contado a história para seus filhos na época - "que se lembram exatamente da mesma coisa".

A ex-agente da modelo, Carole White, que estava com Naomi no dia, também depôs nesta segunda. Segundo ela, a top model recebeu em 1997 diamantes que lhe haviam sido prometidos pelo então presidente da Libéria.

Dois homens chegaram no meio da noite ao local onde Campbell se hospedava, "tiraram um papel sujo, o entregaram a Campbell e disseram: 'aqui estão os diamantes'", declarou White.

Também especificou que sua cliente recebeu cinco ou seis diamantes de presente.

"Ela ficou bastante decepcionada porque não brilhavam", acrescentou White, assegurando que Taylor havia prometido a Campbell que lhe enviaria "algumas gemas" durante um jantar celebrado algumas horas antes.

A top model e o presidente liberiano teriam flertado durante o jantar, contou ainda.

Segundo a promotoria, Taylor foi em setembro de 1997 à África do Sul para "vender ou trocar diamantes por armar" com a RUF, e o diamante de Naomi teria vindo desta troca.

Em seu depoimento, a modelo afirmou ter dado as tais pedras a Jeremy Ratcliffe, que trabalhava para o Fundo de Ajuda à Infância de Nelson Mandela.

Ratcliffe confirmou na sexta-feira ter recebido diamantes brutos, e contou tê-los entregue à polícia sul-africana na véspera, no mesmo dia em que Naomi Campbell testemunhou.

Charles Taylor, cujo processo internacional foi iniciado em 2008, é acusado de crimes de guerra e contra a humanidade. Ele se declara inocente de todas as acusações, incluindo assassinatos, recrutamento de crianças soldado e violações dos direitos humanos.

A guerra civil em Serra Leoa deixou 120.000 mortos e milhares de mutilados entre 1991 e 2001.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host