UOL Notícias Notícias
 
09/08/2010 - 16h10

Washington não foi avisado de veto a embaixador americano em Caracas

WASHINGTON, 9 Ago 2010 (AFP) -As autoridades venezuelanas não avisaram oficialmente os Estados Unidos da rejeição do diplomata designado por Washington para o posto de embaixador em Caracas, indicou nesta segunda-feira o Departamento de Estado.

Hugo Chávez havia afirmado no domingo à noite que é "impossível" que Larry Palmer possa assumir o posto de embaixador em Caracas, lançando para seu colega americano Barack Obama: "É melhor você retirá-lo, Obama. Não insista, eu te peço".

Mas este pedido não foi encaminhado pelos canais diplomáticos, ressaltou na segunda-feira o porta-voz da diplomacia americana, Philip Crowley.

"Palmer ainda é o nosso candidato ao posto de embaixador em Caracas", declarou à imprensa, respondendo aos jornalistas que a recusa de Chávez não tinha sido "manifestada oficialmente".

Em um questionário respondido em uma audiência para sua ratificação no Senado americano, Palmer disse que as forças armadas venezuelanas estão com o moral em baixa, enquanto aumenta a influência de Cuba. Suas declarações foram rejeitadas por militares e pelo Ministério da Defesa venezuelano.

"Ele não pode vir como embaixador. Ele mesmo se desabilitou quebrando as regras da diplomacia. Não pode vir", disse Chávez em seu programa "Alô Presidente!".

Washington havia indicado que compartilha as "preocupações" de seu diplomata, mas considerou que ele não se intrometeu em questões internas da Venezuela.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    -0,05
    3,156
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h20

    0,22
    74.610,90
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host