UOL Notícias Notícias
 
11/08/2010 - 08h43

Kagame nega acusações sobre assassinatos recentes

KIGALI, 11 Ago 2010 (AFP) -O presidente ruandês Paul Kagame, que foi reeleito por esmagadora maioria, negou nesta quarta-feira qualquer envolvimento do Estado nos recentes assassinatos de um jornalista e de um político do país.

O jornalista Jean Léonard Rugambage foi morto a tiros em 24 de junho diante de casa em Kigali. Em meados de julho, o corpo quase decapitado do vice-presidente do Partido Democrático Verde, André Kagwa Rwisereka, foi encontrado em um pantano próximo de Butare (sul).

Kagame afirmou que a polícia recuperou a arma do crime de Rugambage que um suspeito foi detido e admitiu que o crime foi um "ato de vingança".

"Esta história não tem nada a ver com a eleição presidencial", disse.

Ao comentar a morte do opositor Rwisereka, declarou que o "Estado não está absolutamente envolvido". Também disse que não conhecia a vítima.

Os dois crimes contribuíram para aumentar a tensão em Ruanda antes das eleições presidenciais de segunda-feira. A campanha eleitoral aconteceu sem incidentes, no entanto.

Kagame - que governa Ruanda desde o fim do genocídio tutsi em julho de 1994 - venceu pela segunda vez as eleições presidenciais de segunda-feira, com 93% dos votos, anunciou nesta quarta-feira a Comissão Eleitoral Nacional (NEC).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,79
    3,152
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    1,18
    65.148,35
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host