UOL Notícias Notícias
 
11/08/2010 - 14h57

Netanyahu deseja um bom Ramadã aos muçulmanos

JERUSALÉM, 11 Ago 2010 (AFP) -O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu desejou nesta quarta-feira um 'bom Ramadã' aos muçulmanos e reafirmou sua vontade de manter um diálogo direto de paz com os palestinos.

"Desejo um bom Ramadã aos muçulmanos do mundo inteiro. Esperamos abrir um diálogo direto com os palestinos e concluir acordos com nossos vizinhos árabes, visando a uma coexistência pacífica", afirma Netanyahu em uma mensagem gravada e recebida pela AFP.

O exército israelense anunciou, por sua parte, que aliviará as condições de vida na Cisjordânia ocupada, por ocasião do Ramadã, mês sagrado dos muçulmanos. As medidas permitirão aos palestinos da região visitar seus parentes em Israel durante uma semana. Também fecilitarão as rezas na Esplanada das Mesquitas em Jerusalém, terceiro lugar santo do Islã.

Quase 1,5 bilhão de muçulmanos no mundo devem iniciar o mês de jejum e as orações rituais do Ramadã, que celebra a revelação divina recebida por Maomé.

O mês de jejum e orações é um dos cinco pilares do islã, ao lado da profissão de fé, a obrigação de orar cinco vezes por dia, dar esmola e a peregrinação à Meca.

Durante o período, os fiéis devem abster-se de comer, beber, fumar e manter relações sexuais, do amanhecer até o pôr-do-sol. O jejum é concebido como um esforço espiritual e uma luta contra a sedução dos prazeres terrenos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host