UOL Notícias Notícias
 
12/08/2010 - 19h41

Presidente paraguaio inicia quimioterapia contra câncer linfático

SÃO PAULO, 12 Ago 2010 (AFP) -O presidente paraguaio, Fernando Lugo, começará nesta quinta-feira quimioterapia contra um câncer linfático depois de ser confirmada a "hipótese de compromentimento ósseo" devido à doença, informou o hospital Sírio-Libanês de São Paulo, onde se encontra desde terça-feira.

Os exames realizados mostraram "a extensão de seu linfoma, confirmando a hipótese de comprometimento ósseo", informou o centro em um comunicado.

"Com essa confirmação, a equipe médica definiu que o tratamento com quimioterapia terá início hoje", quinta-feira, completa o texto.

Até o momento, os médicos confirmaram a presença de linfoma na região da virilha, explicou à AFP um porta-voz do hospital.

A fonte detalhou que apesar de o tumor ter alcançado o osso, os médicos ainda desconhecem o estágio da evolução da doença, e preveem que na sexta-feira poderão determiná-lo com segurança.

Na quarta-feira, o médico pessoal do presidente, Alfredo Baccio, informou que Lugo padece de um linfoma não-Hodgkins. O linfoma é um câncer que afeta o sistema linfático, que faz parte do sistema imunológico.

Em coletiva de imprensa na noite de quarta-feira, os médicos paraguaios e brasileiros que atendem Lugo informaram que para esse tipo de câncer serão necessárias seis sessões de quimioterapia, que poderão levar de quatro a seis semanas de tratamento.

Baccio completou que nas próximas cinco sessões devem ser realizadas no Paraguai, onde o presidente deve retornar no sábado pela manhã, segundo a presidência.

Nesta quinta-feira, o presidente de 59 anos, ex-bispo católico, divulgou uma nota descartando que vá abandonar o cargo por conta da doença.

"Não haverá mudança", disse o chefe de Estado.

Os médicos asseguraram "diversas vezes que poderei trabalhar normalmente e isso me alivia, porque não quero nada além de me entregar plenamente, e com toda a minha vontade, à causa de governar, para a qual me elegeram em 20 de abril de 2008", afirmou o presidente.

Lugo também lembrou que em 15 de agosto completa dois anos de gestão de governo, que acaba em 2013.

"Espero que em 15 de agosto, essa data de alto simbolismo, lembremos da necessidade de continuar construindo a mudança, que não para no Paraguai", enfatizou.

No Paraguai, a notícia da doença de Lugo causou grande surpresa nos meios políticos, onde já se levanta a possibilidade da sucessão presidencial pelo vice-presidente, Federico Franco, do partido Liberal (direita).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host