UOL Notícias Notícias
 
13/08/2010 - 13h46

Redobrada vigilância nos meios de comunicação depois de atentado em Bogotá

BOGOTÁ, 13 Ago 2010 (AFP) -As autoridades reforçaram a vigilância nas sedes de vários órgãos de comunicação, em Bogotá, depois do atentado com carro-bomba desta quinta-feira que teria sido dirigido contra a rádio Caracol e deixou pelo menos oito feridos e danos materiais, informou nesta sexta-feira o comandante da polícia colombiana, general David Guzmán.

"Foi redobrada a atenção nesses locais e em outras cidades do país, como medida preventiva depois do ataque", disse.

Na capital colombiana, observava-se o aumento dos efetivos policiais em frente a radioemissoras, canais de televisão, jornais e outros meios de comunicação, comprovaram jornalistas.

Segundo o diretor do programa '6 A.M. Hoy por Hoy' da rádio Caracol, Darío Arizmendi, a força pública que vigiava o prédio tinha sido retirada há três semanas. Ele informou que a explosão foi registrada no momento em que iniciava a emissão.

O ministro colombiano da Defesa, Rodrigo Rivera, que tem a seu cargo as Forças Militares e a Polícia, considerou "grave" a denúncia de Arizmendi e prometeu investigar o caso.

No edifício onde funcionava a Caracol - uma rede de emissoras pertencente ao Grupo Prisa da Espanha, também se situavam a agência espanhola de notícias EFE, bancos privados, o consulado do Equador e o escritório do ex-presidente colombiano e ex-secretário-geral da OEA, César Gaviria.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host