UOL Notícias Notícias
 
15/08/2010 - 22h10

Petraeus: data para iniciar retirada do Afeganistão não é definitiva

WASHINGTON, 15 Ago 2010 (AFP) -O general David Petraeus recusou-se neste domingo a confirmar julho de 2011 como data limite para o início da retirada das tropas americanas do Afeganistão, reservando-se o direito de negociar um adiamento deste prazo se as condições não forem ideais.

O comandante americano da guerra no Afeganistão disse que a data, estabelecida pelo presidente Barack Obama, não é definitiva e deve ser vista mais como uma tentativa de destacar o caráter de urgência dos esforços de contenção da insurgência no país.

"Acho que o presidente foi bem claro ao explicar que (a retirada) é um processo, não um evento, e que é condicionado", declarou Petraeus em entrevista à rede de televisão NBC.

Em sua primeira entrevista televisionada desde que assumiu o comando dos mais de 140.000 soldados americanos mobilizados no Afeganistão, há cerca de um mês, o general disse ainda que estaria preparado para negociar com os talibãs, que têm "sangue em suas mãos".

Petraeus, que ajudou a virar o jogo da guerra do Iraque para George W. Bush - em parte lidando diretamente com as facções beligerantes -, indicou que uma nova estratégia de reconciliação e reintegração com o objetivo de convencer os insurgentes afegãos a mudar de lado era "iminente".

"Há toda a possibilidade, acredito, de que possa haver reintegração nos baixos e médios escalões, e de fato uma quebra da liderança que poderia ser definida como reconciliação", estimou o general.

Em outra entrevista ao jornal The Washington Post, Petraeus disse que 365 líderes da insurgência e 2.400 combatentes foram mortos ou capturados nos últimos três meses.

As operações levaram "alguns líderes e outros elementos" da insurgência a iniciar discussões de reconciliação com o governo afegão de maneira "significativa", segundo o general.

À NBC, Petraeus afirmou manter um bom relacionamento de trabalho com o presidente afegão Hamid Karzai, embora reconheça que "em alguns casos, enxergamos as coisas de maneira um pouco diferente".

"Tenho falado com o presidente em média uma vez por dia. Tivemos várias conversas, e algumas delas aconteceram em sua casa", contou.

David Petraeus assumiu o comando das tropas americanas no Afeganistão em julho, quando Obama dispensou o general Stanley McChrystal depois que ele e membros de sua equipe fizeram comentários críticos sobre a administração.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host