UOL Notícias Notícias
 
17/08/2010 - 20h23

Venezuela: jornais sofrem censura sobre violência

CARACAS, 17 Ago 2010 (AFP) -A Justiça da Venezuela proibiu nesta terça-feira que os jornais El Nacional e Tal Cual, ambos críticos do governo de Hugo Chávez, publiquem fotos ou informações sobre a violência no país.

"O jornal El Nacional está proibido de publicar imagens, informações e publicidade, de qualquer tipo, com violência, armas, mensagens de terror e agressões físicas, ou qualquer informação sobre conteúdos de guerra e mensagens que possam alterar o bem-estar psicológico de crianças e adolescentes", decretou o 12º Tribunal de Caracas.

A decisão foi consequência de uma foto, publicada na primeira página do El Nacional, na sexta-feira passada, que mostra uma dezena de corpos amontoados em um necrotério de Caracas.

O jornal Tal Cual, que reproduziu a foto, tirada em dezembro do ano passado, também foi alvo da decisão judicial.

Em Caracas há em média 50 mortes violentas a cada final de semana e em 2009 a Venezuela registrou 16 mil assassinatos, se tornando o país o mais violento da região.

A decisão da Justiça foi provocada pela Procuradoria venezuelana, que alegou que as fotos "violentam os direitos" das crianças.

O jornal Tal Cual disse que a medida é apenas "censura". "Censuram o jornal impedindo que publique imagens de fatos".

El Nacional e Tal Cual são jornais de circulação nacional que criticam abertamente o governo do presidente Hugo Chávez.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host