UOL Notícias Notícias
 
18/08/2010 - 14h51

Construção de estátuas de grandes líderes gera polêmica na França

MONTPELLIER, França, 18 Ago 2010 (AFP) -A construção de cinco estátuas dos "grandes homens do século XX", entre os quais estão Lenin, Churchill e Roosevelt, começou nesta quarta-feira em Montpellier (sul da França) suscitando polêmica.

As estátuas de bronze de 3,3 metros de altura, pesando entre 850 quilos e uma tonelada, representam o socialista francês Jean Jaurès, o ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill e os ex-chefes de Estado francês Charles de Gaulle, americano Franklin D. Roosevelt e soviético Lenin.

As estátuas serão inauguradas em meados de setembro. No total, serão exibidas dez estátuas: as do indiano Gandhi, da israelense Golda Meir, do egípcio Gamal Abdel Nasser, do chinês Mao Tse Tung e do sul-africano Nelson Mandela, que serão entregues no final de 2011 pelo escultor François Cacheux.

Esta instalação, encomendada pelo presidente da região Languedoc-Roussillon, Georges Frêche, provocou polêmica, particularmente em meio à oposição municipal de Montpellier, que denunciou o custo do projeto, calculado em 200.000 euros por estátua.

"O general De Gaulle não deveria estar ao lado de Lenin e de Mao. No momento em que o Estado reduz seus gastos, as coletividades locais instalam estátuas com o dinheiro dos contribuintes", denunciou nesta quarta-feira o líder local do partido UMP (direita, no poder), Arnaud Julien, ao jornal Le Parisien.

Georges Frêche afirmou que Lenin não era "um ditador sangrento".

"É o homem que mudou os rumos do mundo no século XX", disse. "Sem (a revolução de) 1917, não teria havido a descolonização da África, da Índia, da China, e de maneira geral, do mundo chamado 'em desenvolvimento'", afirmou.

Em relação a Mao, "foi grande por vinte anos, no período 1929-1949. (...) A revolução cultural foi uma desgraça para a China, mas a História a esquecerá. A História só se lembrará do Mao que devolveu a dignidade à China", acrescentou.

Ex-militante maoísta, Georges Frêche foi membro do Partido Socialista (PS), do qual foi expulso em janeiro de 2007 por ter feito comentários racistas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host