UOL Notícias Notícias
 
18/08/2010 - 14h27

EUA dizem que manterão 'cooperação próxima' com Colômbia

WASHINGTON, 18 Ago 2010 (AFP) -Os Estados Unidos manterão a "cooperação" com a Colômbia, afirmou nesta quarta-feira à AFP um porta-voz do Departamento de Estado americano, depois de um acordo militar bilateral ter sido anulado pela Corte Constitucional colombiana.

Washington mantém-se à espera de ouvir do governo de Juan Manuel Santos "seus planos para avançar", afirmou o porta-voz Charles Luoma-Overstreet, depois que a Corte declarou inconstitucional na terça-feira o acordo que permitia a militares americanos operar em sete bases colombianas.

"Nossa cooperação próxima com a Colômbia continuará sob acordos previamente existentes", disse Luoma-Overstreet, por e-mail.

A Corte determinou que o acordo, assinado em outubro de 2009 pelo governo de Barack Obama e pelo então presidente Álvaro Uribe, deve ser aprovado no Congresso colombiano, para posteriormente retornar à Corte Constitucional para um novo exame.

O acordo desatou enorme polêmica na região, sobretudo pelas críticas da Venezuela, que assegurava que o pacto representava uma ameaça a seu país, que mantém relações conturbadas com os Estados Unidos.

Os Estados Unidos tentaram dissipar as preocupações, assegurando que o acordo não era dirigido contra outros países.

O pacto, que autorizava a presença na Colômbia de um máximo de 800 militares e 600 contratistas civis americanos, buscava "assegurar a cooperação bilateral efetiva" contra o "narcotráfico, os grupos armados ilegais e o terrorismo", afirmou Luoma-Overstreet.

O Congresso americano aprovou no fim do ano passado, dentro do orçamento da Defesa para 2010, 46 milhões de dólares para as tarefas de renovação na base colombiana de Palanquero, uma das citadas no acordo.

Mas o Congresso deixou claro que o acordo não autorizava o estabelecimento de uma base permanente americana em território colombiano.

Os Estados Unidos destinaram na última década à Colômbia, seu principal aliado na América do Sul, mais de 6 bilhões de dólares para combater o narcotráfico e as guerrilhas, através do Plano Colômbia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host