UOL Notícias Notícias
 
18/08/2010 - 22h16

Muçulmana proibida de usar véu islâmico processa Disney

LOS ANGELES, 18 Ago 2010 (AFP) -Uma funcionária da Disneylandia proibida de usar o véu islâmico durante o trabalho entrará com uma ação contra a Disney na Comissão de Igualdade de Oportunidades de Trabalho dos Estados Unidos, revelou nesta quarta-feira seu advogado.

Imane Boudlal, de 26 anos, trabalhou durante mais de dois anos como recepcionista do restaurante "Storytellers" do Hotel Grand Califórnia, dentro da Disneylandia, mas decidiu recentemente, por ocasião do Ramadã, desafiar a política da empresa e usar o véu islâmico no trabalho.

"Enquanto esteve lá, ela tirou o véu para trabalhar porque esta era a política da Disney, mas, recentemente, decidiu desafiar esta política porque é ilegal e errada", explicou o porta-voz do sindicato de Boudal, Leigh Shelton.

Uma porta-voz da Disneylandia defendeu os "valores de diversidade e a longa política contra a discriminação" adotada pela empresa, que tentou um acordo com Boudlal, nascida no Marrocos mas que obteve a nacionalidade americana em junho passado.

"Propusemos um acordo razoável para que continuasse trabalhando conosco", destacou a porta-voz Suzi Brown.

Shelton explicou que a Disney ofereceu um cargo sem contato com o público para permitir o uso do véu islâmico.

"A proposta deles para me esconder foi humilhante. Estão dizendo que porque sou árabe, sou marroquina, sou muçulmana, não posso receber" os clientes, destacou a jovem.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h39

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h44

    -0,69
    75.478,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host