UOL Notícias Notícias
 
19/08/2010 - 16h34

Expulsão de ciganos: ministro diz que França não precisa aprender lições

PARIS, 19 Ago 2010 (AFP) -A França, criticada no exterior por sua política de expulsão de ciganos, "não tem lições a aprender", declarou nesta quinta-feira o ministro francês da Imigração, Eric Besson.

"A França é o país da Europa que mais respeita os direitos dos estrangeiros, particularmente os em situação irregular, ou - sejamos modestos - um dos países mais respeitosos. Por isso, não temos lições a aprender", afirmou o ministro entrevistado pelo canal de televisão France 2.

"Ano passado, nós emitimos 170 mil vistos de permanência. Nós nos tornamos o segundo país do mundo, depois dos Estados Unidos, em matéria de asilo, ficando à frente do Canadá. Portanto, a França dá uma contribuição significativa à redução da miséria no mundo", garantiu Besson.

Paris enviou nesta quinta-feira para Bucareste os primeiros 70 ciganos que viviam em situação irregular no país, aoa mesmo tempo em que a Romênia reivindica um plano de integração europeu para essa população alvo da França.

Essas medidas estão "plenamente em conformidade com as regras europeias", defendeu-se na quarta-feira o Ministério francês das Relações Exteriores, pedindo que a Comissão Europeia colaborasse na reinserção dos ciganos em seus países de origem.

O Comissariado Europeu para a Justiça e os Direitos Fundamentais dos Cidadãos Europeus considera que a França "deveria respeitar as regras que dizem respeito à liberdade de circulação e à liberdade de estabelecimento" dos cidadãos europeus.

Paris também foi criticada pela ONU sobre a questão e, de forma mais abrangente, sobre a relação que Sarkozy estabeleceu entre imigração e falta de segurança.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host