UOL Notícias Notícias
 
19/08/2010 - 10h20

Greve de funcionários públicos paralisa a África do Sul

JOHANNESBURGO, 19 Ago 2010 (AFP) -Funcionários sul-africanos prosseguiam nesta quinta-feira com uma greve por tempo indefinido, iniciada na quarta-feira, e protagonizaram os primeiros incidentes ao tentar entrar em um hospital de Johannesburgo, enfrentando a polícia.

Cerca de 1,3 milhão de funcionários estão convocados à greve para obter aumentos salariais. Os funcionários do setor da saúde, assim como policiais e agentes dos serviços de imigração, não podem fazer greve. No entanto, alguns funcionários do hospital de Johannesburgo se uniram à paralisação e tentaram convencer os colegas a fazer o mesmo, dando início aos distúrbios.

O porta-voz do governo, Themba Maseko, denunciou a violência que caracteriza a greve em algumas regiões do país e declarou que há médicos militares prontos para intervir se houver falta de atendimento nos hospitais públicos.

Os sindicatos pedem um aumento salarial de 8,6% - mais que o dobro da taxa de inflação - e uma ajuda mensal para a moradia de 1.000 rands (137 dólares).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host