UOL Notícias Notícias
 
21/08/2010 - 11h16

FMI disposto a ajudar o Paquistão pelas inundações

PARIS, 21 Ago 2010 (AFP) -O Fundo Monetário Internacional (FMI) se disse disposto, este sábado, a ajudar o Paquistão, onde "milhões de pessoas sofrem" com as inundações que atingiram o país, segundo um comunicado da organização recebido em Paris.

"O FMI está com o Paquistão nestes tempos difíceis e dará sua contribuição para ajudar o país", acrescentou a organização.

O presidente do FMI, o francês Dominique Strauss-Kahn, enviou carta neste sentido ao presidente paquistanês, Asif Ali Zardari.

Neste contexto, o FMI está organizando uma reunião em Washington para a próxima semana com representantes do governo paquistanês para "avaliar o impacto macroeconômico das inundações e as medidas que são tomadas para fazer frente, e para discutir sobre os meios com que o FMI pode ajudar o Paquistão nestes tempos difíceis".

Segundo o Fundo, "a magnitude da tragédia" tem como consequência que o orçamento do país, assim como suas perspectivas macroeconômicas - apoiadas por um programa financiado pelo FMI - devam também "ser reevaliadas", segundo Masood Ahmed, responsável da organização para a região do Oriente Médio e pela Ásia Central.

As inundações provocadas pelas chuvas torrenciais, que afetaram uma quinta parte do Paquistão e deixaram 20 milhões de afetados, "representarão um desafio econômico considerável para o Paquistão", acrescentou Ahmed.

O Paquistão recebeu, em novembro de 2008, um empréstimo a 23 meses do FMI, destinado a lutar contra os efeitos da crise econômica mundial.

O Paquistão já recebeu 95% deste empréstimo, ou seja, 7,27 bilhões de dólares.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h10

    0,02
    3,147
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h11

    0,34
    68.951,38
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host