UOL Notícias Notícias
 
24/08/2010 - 16h20

EUA congelam ativos de genro de Bin Laden acusado de pertencer à Al-Qaeda

WASHINGTON, 24 Ago 2010 (AFP) -Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira o congelamento dos bens de um genro de Osama bin Laden, Mohammed Abdullah Hassan Abul-Khair, acusado pelos americanos de administrar as operações financeiras da rede fundamentalista Al-Qaeda.

Além de confiscar o que este saudita de 35 anos poderia ter nos Estados Unidos, as sanções anunciadas pelo Departamento do Tesouro proíbem qualquer cidadão americano entrar em contato com ele.

"Abul-Khair aparece em uma lista divulgada em 2009 de 85 pessoas procuradas pelo governo saudita, em parte, por causa de seu papel de intermediário financeiro em benefício da Al-Qaeda", explicou o Departamento do Tesouro em um comunicado.

Washington indicou que o comitê do Conselho de Segurança da ONU ecarregado de aplicar as sanções contra a Al-Qaeda já o havia apontado como alguém que deveria ser punido com o congelamento de seus bens e com a proibição de viagens.

"Ele transferiu centenas de milhares de dólares tendo en vista um ataque terrorista específico contra alvos americanos", acrescentou o Tesouro.

Segundo Washington, Abul-Khair é membro da Al-Qaeda desde meados da década de 1990, e forneceu segurança a seu sogro bin Laden, chefe da rede.

"Após a morte em maio de Mustafa Abu al-Khazid, que tinha como função essencial a de diretor financeiro da Al-Qaeda, continuaremos a colaborar com nossos aliados para punir aqueles que, como Abul-Khair, poderão seguir os passos de Al-Khazid", declarou o secretário adjunto do Tesouro Stuart Levey, citado no comunicado.

Mustafa Abu al-Khazid, que a Al-Qaeda considerava seu número três, foi morto por um avião não-tripulado americano no Paquistão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host