UOL Notícias Notícias
 
26/08/2010 - 17h34

Diplomatas chegam ao nordeste do México para identificar imigrantes mortos

MÉXICO, 26 Ago 2010 (AFP) -Diplomatas de Brasil, Honduras, El Salvador e Equador chegaram nesta quinta-feira ao estado mexicano de Tamaulipas (nordeste), onde vão colaborar com autoridades para identificar os corpos de 72 supostos imigrantes assassinados, informou a chancelaria mexicana.

"Já estão em Tamaulipas o cônsul geral e o vice-cônsul do Brasil, o cônsul e dois oficiais de polícia do Equador, dois cônsules gerais de El Salvador e um cônsul de Honduras, que veio de San Luis Potosí (norte)", disse à AFP um funcionário da Assessoria de Imprensa da chancelaria.

A fonte não indicou em que cidade de Tamaulipas estão os cônsules, chamados pelas autoridades mexicanas para colaborar na identificação dos corpos de 72 pessoas, supostamente imigrantes desses países, que foram assassinadas na comunidade de San Fernando, Tamaulipas.

Os corpos dos 72 supostos imigrantes foram localizados na terça-feira passada por militares da Marinha após um confronto com supostos traficantes de drogas.

Um equatoriano de 18 anos sobreviveu ao massacre. Ele contou que membros do cartel dos Zetas foram os responsáveis pelas mortes. Ele está em um hospital sob forte vigilância e receberá proteção do Ministério Público.

Os Zetas, ex-soldados de elite recrutados pelo narcotráfico, travam em Tamaulipas uma disputa com seus antigos aliados do Cartel do Golfo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host