UOL Notícias Notícias
 
02/09/2010 - 07h56

David Cameron apoia ministro após rumores de que seria gay

LONDRES, 2 Set 2010 (AFP) -O primeiro-ministro britânico, David Cameron, declarou nesta quinta-feira seu apoio ao ministro das Relações Exteriores, William Hague, depois que seu principal assessor renunciou em meio a rumores "maliciosos" de que ambos teriam um relacionamento.

Na quarta-feira, Hague divulgou um comunicado de tom altamente pessoal, no qual falou sobre os abortos espontâneos de sua mulher e as dificuldades do casal para ter filhos, negando veementemente que tenha tido um caso com seu assessor, Christopher Myers, 25 anos.

"Sempre demos a William 100% de apoio. Foi o caso ontem, e é o caso hoje", indicou um porta-voz de Cameron, que está de licença-paternidade, dias após o nascimento de sua filha.

"O primeiro-ministro entende totalmente porque William publicou aquele comunicado e o apoia 100%", acrescentou.

Durante uma entrevista coletiva ao lado do ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, em visita oficial, Hague disse à imprensa que não tem mais nada a dizer sobre o assunto.

"Ontem (quarta-feira) eu escrevi algo muito pessoal, o que não foi fácil de fazer. Não vou falar mais nada a respeito hoje", afirmou, explicando ter tomado a decisão de responder aos rumores porque ele e sua mulher estavam cansado de "alegações mentirosas".

Hague, de 49 anos, disse na quarta que as especulações acerca de seu relacionamento com Myers, com quem trabalhou por 18 meses, começaram porque os dois dividiram um quarto de hotel durante a campanha eleitoral britânica, em maio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host